sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

QUILL - Um gameplay transcrito da aventura "O Mistério de Faendull"

Bom, galera, um dos meus jogos favoritos é o QUILL.



Pra quem não conhece, trata-se de um RPG solo cuja proposta é escrever uma carta, seja relatando uma aventura, partilhando um segredo...todos os atributos se relacionam com a habilidade de escrita do personagem.

Desde o ano passado venho adaptando aventuras escritas para o RPG Mighty Blade nos moldes do QUILL, e segue aqui um gameplay de QUILL de uma dessas aventuras, nesse caso "O Mistério de Faendull".

Caso você queira conhecer mais à fundo o jogo, recomendo ler a entrevista que fiz com o criador do mesmo, Scott Malthouse, aqui no blog, bem como o video onde explico as regras e faço um gameplay no meu canal do Youtube.



A História...

Há muito tempo atrás, o Reino de Faendull atravessou tempos difíceis e sinistros. O então rei Berthos, até então considerado justo e sábio, descobriu que sob as terras do reino se escondia um enorme complexo de masmorras, habitadas por demônios terríveis e poderosos. O rei, a despeito de sua sabedoria, ficou fascinado com isso,e cada vez mais seus pensamentos se voltavam para a ideía de dominar e controlar essa horda para fins obscuros. Servindo-se do auxílio de 3 poderosos magos – que a princípio não sabiam das intenções sinistras do rei. 2 desses magos eram extremamente bondosos, e ficaram extremamente preocupados quando perceberam as intenções nefastas do nobre.
Uma grande batalha ocorreu, e após muitos combates mágicos, demônios e feitiços, os dois magos do bem saíram vitoriosos. Um deles, Iagoth, foi eleito regente do reino.
Tudo corria bem, quando uma peste misteriosa começou a se alastrar pelo reino, afetando um grande número de pessoas, nobres e camponeses. Apenas a população de Faendull era afetada, e Iagoth começou a suspeitar que a origem desse mal seria a Masmorra dos demônios, mesmo depois de tanto tempo.

Perfil: Você é um herói justo, sempre em busca de aventuras. VocÊ ouviu em uma taverna sobre esse mal que ameaça o Reino de Faendull, e sem demora parte para lá, confiante, a fim de enfrentar e acabar com esse mal. Conforme sua busca avança, você registra sua aventura – espera que as futuras gerações conheçam os seus feitos épicos!
Leis da Corrêspondência: O próprio regente Iagoth apoia sua expedição. Ganhe mais 1 dado em todos os testes de Coração, representando sua coragem por este apoio!

Aqui está meu personagem:

Monthur, Clérigo do Deus da Paz Kalmhar
Coração: Bom      Caligrafia: Pobre            Linguagem: Médio
Posses iniciais: 50 Peças de Ouro


4 Aguas Bentas


Eis aqui então minha "tentativa". Já aviso que os dados não estavam à meu favor!kkkkkkkk!

“Lembro-me quando encontrei aquele camponês, vítima da peste. Contou-me o que estava ocorrendo no Reino de Faendull, e só pude concluir que sua presença ali – breve, infelizmente, uma vez que sucumbiu ao mal que o afligia em questão de poucas horas – era um sinal dos deuses, e que o próprio kalmhar havia guiado seus passos até o local onde estava, a fim de mostrar qual caminho deveria ser seguido. Tal caminho agora se apresenta: estou na tenebrosa entrada da masmorra, e mesmo do lado de fora é possível sentir o mal que ali habita. Medo, seria esse o sentimento? Talvez. Mas não há espaço para o medo. Existia apenas o dever, e esse não pode ser ignorado. Com vontade férrea e o desejo de justiça, adentro o antro dos demônios.

0 pontos

Me encontro dentro das assustadoras ruínas que antes avistava. Que lugar terrível! A aura de coisas obscuras pode ser sentida, e até mesmo ouvida. Mas não vistas, uma vez que tudo está envolto em sombras. Essas sombras não são naturais. Parecem...uma coisa viva, concreta. As sombras da morte e seus braços gélidos.

-1 ponto

O que teriam sido em um passado distante essas ruínas, desconheço. Mas a visão dessa magnífica Câmara Monumental, de arquitetura complexa e certamente fruto de um tempo de riquezas só aumenta a minha sensação de que tudo aqui agora está...fora de lugar. Os sussurros e barulhos aumentam, bem como a sensação de estar sendo observado. Não sei ainda quem são Eles. Mas Eles estão aqui.

2 pontos

Foi então que avistei aquele brilho na escuridão. O brilho de olhos selvagens. Olhos dotados de um instinto de caçador. Ele pula em minha direção, rosnando como uma fera. O gigantesco lobo comum decerto não é um dos demônios das profundezas, mas nem por isso menos mortal. Lógicamente, locais abandonados em meio ao ermo atrairiam as feras que habitam as florestas, desertos e planícies.

0 pontos

O combate com o lobo é rápido, mas não fácil. O venço, não sem derramar meu próprio sangue. Lamento ter que matar criaturas como essa, mas sei que era uma questão de vida ou morte. O corpo do animal jaz agora, enquanto avanço por esses corredores sombrios. Reconheço os sons que me chegam. São muitos, e mais de uma vez estive nessa posição. Zumbis! Zumbis ancestrais, de uma era anterior. Diferentes de todos os outros tantos que já enfrentei em minhas aventuras! Por Kalmhar, justiça seja feita..."
2 pontos

Pontuação total: 3 pontos. Uma pontuação horrível!kkkkkkkk


Consequências:

Menos de 5 pontos: Você não pode acreditar no que vê. A masmorra é o próprio portal para o inferno, com horrores além do que você seria capaz de descrever. Muito cedo você descobre não ser páreo para os perigos que ali se encontram. Ainda assim, você parte para o combate, sem esboçar medo. O mal precisa ser combatido, e se isso for ao custo de sua vida que seja. Você apenas espera que, após sua morte inevitável, alguém possa um dia encontrar seus escritos, e contar os feitos do grande aventureiro que você foi... 

Não foi dessa vez...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lançamento: A ESCOLA DE MAGIA E FEITIÇARIA DE TALAKAN

 Imagine uma escola de Magia que fica em um castelo enorme no topo de uma colina. Esse Castelo foi construído através de mágica e possui 4 F...