terça-feira, 21 de maio de 2019

Playtest escrito de "Sitio-Crawl do Pica-pau Amarelo"

People , segue aqui um playtest escrito do jogo que criei para a SOLO JAM,  com a proposta de ser um jogo de RPG solo sem violência. Decidi criar algo dentro do universo infantil de Monteiro Lobato, que gosto demais!

Fará mais sentido ler com o manual do jogo em mãos, que pode ser encontrado na comunidade SOLO RPG , no facebook!





Personagem: Narizinho

O primeiro passo é distribuir os pontos 5,4,3,2 entre os 4 atributos: Travessura, Curiosidade, Coragem e Fuga, Distribuo da seguinte Forma:

Travessura: 4
Curiosidade: 5
Coragem: 2
Fuga: 3


O próximo passo é montar as condições iniciais. Devo rolar 1 vez na tabela de Personagens Principais e 1 vez na tabela de Personagens Secundários.
(1d8): Cuca    (1d20): Quindim, o Rinoceronte

O próximo passo é decidir onde a aventura começará. Jogo 1d20 e consulto o Mapa do sítio presente no Manual.
(1d20): 14= Cabana do Tio Barnabé

Isso quer dizer que além da Cuca e do Quindim, eu posso (ou não) introduzir o Tio Barnabé na História.

Agora preciso determinar o Objetivo da Aventura da minha Narizinho.
(1d6): 1= Alguém se perdeu
Rolo na Tabela de Personagens Secundários para saber quem.
(1d20):9= Iara, a Mão D'água

Complicação do primeiro parágrafo.
(1d6): 3= Alguém aparece, mal intencionado. Deduzo ser a Cuca , que já tinha aparecido anteriormente.

Vamos então ao Primeiro Paragrafo

"Querido Diário

Hoje foi um dia de muitas aventuras. Tudo começou quando decidi visitar o Tio Barnabé, logo no comecinho da manhã. Qual não foi minha surpresa quando, ao chegar, encontrei o Quindim, desesperado, em uma conversa acalorada com ninguém menos que a Cuca. Essa mesma, a pessoa mais malvada que conheço! Tio Barnabé não estava lá, e mesmo sem saber fui logo me intrometendo: "Ei, que confusão é essa?!?", gritei. Quindim então me contou que precisava falar com a iara, mas quando chegou ao reino da Mãe D'agua, encontrou a Cuca, sentada no mesmo lugar onde se sentava a outra. A Cuca sorria, como se tivesse aprontado alguma coisa. Os dois começaram a discutir, e sem perceber, foram discutindo até chegar a cabana do Tio Barnabé. Quindim tentava, de todo jeito, descobrir o que a Cuca teria feito à Iara, e onde esta se encontrava!"

(Nesse momento, termino o parágrafo. Devo então pensar em alguma forma de resolver a questão, usando um dos meus atributos. Antes uso o sistema QUÃO para saber o "quão bravo está o Quindim". jogo 1d10, tiro 1; o que significa que ele já não está mais nem um pouco bravo, e apenas preocupado. Vou tentar usar minha CURIOSIDADE para fazer perguntas e tentar arrancar da Cuca onde estaria a Iara.
rolo 1d6, tiro 6, menos que o valor do meu atributo, o que significa uma FALHA! não consigo arrancar nada dela)

Paragrafo 2
(Antes de continuar, devo rolar na tabela de Complicação.
1d6: 2= Um fenômeno natural bagunça tudo

E também devo rolar na tabela de lugar, para saber onde se passará a cena desse 2/ paragrafo.
Rolo 1d20: 18= Reino das Águas Claras)

"De repente, um grande barulho de água, mais forte que a chuva, começou. Vinha lá pros lados do Reino das Águas Claras, onde Iara costumava descansar. Uma grande quantidade de água começou a descer para lá, como se fosse uma enchente. "Meu Deus", gritei. "Sem a Iara, as águas não terão mais nada que as segure! Todo o sitio está ameaçado!". E sem enrolação, corremos para lá, tentando ver se havia algo que podiamos fazer para impedir o aumento das águas. A Cuca ia atrás de nós, sempre gargalhando e se divertindo com tudo!"

(usarei meu atributo CORAGEM para tentar me aproximar das águas que desciam e chamar pela Iara. Se ela estivesse ali, certamente me atenderia.
Rolo 1d6: 4. Outra FALHA! Não me atrevo a chegar tão perto, e nada acontece quando grito pela Mão D'água!)

Parágrafo 3
(Complicação, rolo 1d6: 5= Um mistério se Apresenta
Antes, faço uma pergunta para o QUÃO.
"Quão forte está descendo a aguá? Tiro 10! Extremamente forte, muito mais forte do que alguns segundos atrás, e começa a subir pelas margens e gramados que circundam o riacho!
Local, rolo 1d20, e tiro 20, o que significa que permaneço no Reino das àguas Claras)

"As águas desciam cada vez mais furiosas. Estranhei muito que nenhum dos habitantes do Reino das Águas Claras tivesse aparecido! Que grande mistério esse! Será que a Cuca havia aprisionado e sumido com todo mundo? Eu precisava descobrir, e tinha que ser logo. ou as águas iriam começar a tomar todo o Sitio do pica-Pau amarelo!"

(Só me resta o atributo FUGA ou Travessura para testar. Fuga não seria interessante. Escolho Travessura. Vou tentar pregar uma peça na Cuca, de forma que ela revela sem querer o que está acontecendo. Digo a ela que é uma pena que as águas levarão embora todo o sitio, e não sobrará ninguém - nem Dona Benta! - para se assustar com a maldades da CUCA, e que nada mais teria graça sem isso. Será que a CUCA cai nessa?
Rolo 1d6: 6. OUTRA FALHA!
Ele começa a rir, e fala: "Menininha do Nariz Arrebitado, hoje não caio nas suas Travessuras!")

Paragrafo 4
(Complicação, rolo 1d6: 1= Algo está fora do lugar
Lugar, rolo 1d20: 7= Venda do Tio Elias

"Imediatamente comecei a pensar em quem poderia nos ajudar. Não sei por que, pensei logo no tio Elias, que era muito esperto, apesar de sempre querer tirar vantagem disso. Corri para a venda, mas quando cheguei lá, o que encontrei foi apenas ...o galinheiro! Como será que o galinheiro foi parar lá??? Mas nem tive tempo de pensar muito; a Cuca começou a tacar o terror nas pobrezinhas aves, que desesperadas, vieram com tudo para cima de nós, que tivemos que sair correndo!"

(VOu tentar fugir. Rolo 1d6: 1. Como minha Fuga é 3, eu consigo fugir. Sucesso!

Mesmo assim, agora que já se passaram 4 paragrafos, e o numero de Falhas foi maior que o de sucessos (3 à 1), devo escrever o paragrafo final, contando como tudo terminou não muito bem.
Local: 1d20: 9= Biblioteca)

"Sem saber o que fazer, eu e o Quindim corremos para a biblioteca, onde passamos a tarde toda e o comecinho da noite tentando encontrar algum livro que pudesse nos ajudar. mas não encontramos nada. Só nos restou irmos para casa, descansar e tentar resolver isso logo que o dia seguinte amanhecesse! As águas continuavam a descer, e uma boa parte do Sitio já estava ficando igual a um pãntano, de tão umido!"

E aqui termina essa pagina do Diário.
A proxima página, do dia seguinte, pode continuar exatamente de onde essa parou, dando sequencia á aventura!


Conclusões

É um jogo bem despretensioso, e fiquei bem satisfeito com os resultados!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lançamento: A ESCOLA DE MAGIA E FEITIÇARIA DE TALAKAN

 Imagine uma escola de Magia que fica em um castelo enorme no topo de uma colina. Esse Castelo foi construído através de mágica e possui 4 F...