quinta-feira, 28 de junho de 2018

Kindred, The Embraced - A série de TV de Vampiro: A Mascara!

Estou prestes a começar uma crônica solo de Vampiro, e estou buscando inspirações em outras mídias. E gostaria de falar um pouco sobre a famigerada série Kindred: The Embraced, uma série da FOX de 1996, que se passa no Mundo das Trevas, e teve como co-produtor o próprio criador do jogo, o grande Mark Rein Hagen.
11 em cada 10 fãs de Vampiro odeiam essa série, que teve apenas 8 episódios.
Eu me encontro fora dessa estatística, pois gosto sim dos episódios, e vejo muita coisa boa aqui!


Um pouco de história

A série foi produzido em uma época em que o sucesso do jogo estava alto, mas no entanto a White Wolf, responsável pelos direitos do RPG, começava a decair enquanto empresa. Foi no mesmo ano em que a série foi produzida que o escritor Mark Rein Hagen saiu da empresa (uma coisa não teve relação com a outra).

O enredo da série gira em torno do policial Frank Kohanek, que está investigando o poderoso Jullian Luna, na verdade o Príncipe dos vampiros da cidade. Frank se envolve amorosamente com Alexandra, antigo amor e cria de Luna, e através dela descobre a verdade por trás da Máscara.

Em meio a esse romance - que dura apenas o primeiro episódio - temos a briga pelo poder entre os clãs - mas especificamente entre os Brujahs e os Gangrels - mafiosos, caçadas de sangue, jogos políticos e intriga.
Na minha opinião, todos os elementos de Vampiro A Máscara estão representados ali. Gosto da história, e o elenco, a despeito de tudo, é muito bom.

Lógicamente, muitas concessões foram feitas. Muitas cenas mostram vampiros andando durante o dia tranquilamente... o clã brujah parece muito mais o clã ventrue que qualquer outra coisa.

Mas considerando o ano de produção, e o fato de considerar ser impossível passar para outra mídia todo o lore de Vampiro a máscara exatamente como ele é nos livros, agora que 20 anos se passaram desde a produção da série, acho sim um produto bacana.

Infelizmente, do ponto de vista comercial a série não foi bem sucedida, sendo cancelada já na primeira temporada. Lembrando que na década de 90, ainda não havia esse boom que as séries tiveram em tempos de netflix, e isso era super comum entre os estúdios.

Na verdade, cogitou-se sim a realização de uma segunda temporada, mas os planos infelizmente foram cancelados devido à morte trágica do ator Mark Frankel - que interpretava o Príncipe Jullian Luna, protagonista da série - em um acidente de moto, no final daquele mesmo ano.

Por que eu gosto da série, e quais os pontos de inspiração?

Acredito que muita coisa se salva nessa produção.
Eis aqui uma lista do que curto e certamente influenciará minha crônica:

1) As locações. As casas e locais onde as cenas se passam são boas em mesclar ambientes urbanos com um tom mais "antigo". O haven do príncipe Luna, por exemplo, é EXATAMENTE como eu espero que a casa de um vampiro poderoso e influente seja!

2) Os figurinos. Tirando os brujahs, que realmente se vestem e se comportam como ventrues, todo o restante dos vampiros são muito bem representados, sem apelar para aquele visual gótico anos 80 que as ilustrações dos livros adoram mostrar ( que eu adoro, mas acho que na prática não funcionariam muito).

3) Os poderes vampiricos. Está certo, eles andam de boa debaixo do sol em uma cena, e no capítulo seguinte queimam loucamente pela mesma exposição. Mas de maneira geral, os poderes vampiricos são mostrados de forma sutil. na maior parte das vezes, os vampiros preferem resolver os problemas utilizando a politica, a influência e o poder. Eu admiro isto em Vampiro a Mascara.

4) A interação dos vampiros com o mundo dos mortais. Os vampiros aqui são mostrados como os verdadeiros donos da cidade, mexendo as cordinhas por trás dos panos.

Eis aqui um conclave em andamento

Os 8 episódios da série estão disponíveis gratuitamente no youtube, todos legendados. Eis aqui o link do primeiro episódio:

Tivesse a série continuado por mais 1 ou 2 temporadas, muitas pessoas que não conheciam o RPG teriam contato com esse universo...mas passado é passado, e não adianta ficarmos lamentando.

Como eu disse no começo, é tradição entre os jogadores de Vampiro odiar essa série com todas as forças.
Eu já acho que muitas vezes alguns jogadores são criticos demais, se apegando à pecuinhas e detalhes.
Isso é bom, pois garante a qualidade dos lançamentos, mas também é ruim pois muitas vezes enfraquece uma cena que já é totalmente de nicho, especialmente aqui no Brasil.
Mas essa é só MINHA OPINIÃO, longe de querer ser uma verdade absoluta.

Enfim, usarei a série como inspiração, logo mais conto como está fluindo minha crônica vampiresca...




2 comentários:

  1. da hora isso, to jogando o quickstart do vampiro que você indicou uma vez.

    ResponderExcluir
  2. Pena k ator de Julian ter morrido! Mas poderian refazer a série seria sucesso

    ResponderExcluir

Lançamento: A ESCOLA DE MAGIA E FEITIÇARIA DE TALAKAN

 Imagine uma escola de Magia que fica em um castelo enorme no topo de uma colina. Esse Castelo foi construído através de mágica e possui 4 F...